Modelo de Pombal em Compensado 8ª parte

31 ago, 2017 por

Modelo de Pombal em Compensado 8ª parte

Veja aqui a série de artigos deste modelo:
PARTE 1
PARTE 2
PARTE 3
PARTE 4
PARTE 5
PARTE 6
PARTE 7
VOCÊ ESTÁ AQUI
 

Muito bem, nesta parte do artigo vamos tratar das possibilidades de construção deste modelo em Compensado, nós já vimos a versão com 3,20 m  x 1,60 m, onde o comprimento é o dobro da largura, assim como acontece nos outros dois modelos em Madeirite e OSB.

 

Figura 76FIG 76

 

Também vimos a versão deste mesmo modelo, dividido em dois compartimentos de 1,60 m x 1,60 m, com a instalação da divisória, como podemos ver na figura 77 abaixo, porém as medidas do Compensado permitem outras variações, que possibilitam a construção do pombal com compartimentos de tamanho diferentes.

 

Figura 77FIG 77

 

Uma versão mais simples, que comportaria até 33 pombos e usando somente 4 folhas de Compensado de 10 mm e 1 folha de 4 mm, poderia ser conseguida apenas mudando a posição do compensado do fundo, que ao invés de usarmos o lado com 1,60 m para a base, usaríamos o lado maior, com 2,20, assim poderíamos fazer um pombal com 2,20 m x 1,60 m.

 

Figura 78FIG 78

 

A única alteração que precisaríamos fazer, seria cortar uma das chapas para que tivesse 2,20 m x 1,10 e coubesse na parte da frente, a sobra que teria 50 cm, seria fixada junto com a peça do fundo, para completar o fechamento, pois 1,60 + 0,50 = 2,10 m, o que já seria suficiente para fechar o fundo que tem 1, 98 m do piso até o telhado. Quanto ao forro, bastaria seguir o mesmo procedimento que foi descrito para fazer o forro dos modelos em Madeirite e OSB, que neste caso, não deixaria sobras, como acontece quando fizemos o modelo com 3,20 x 1,60.

 

Figura 79FIG 79

 

O melhor de tudo é que podemos ainda juntar módulos de tamanhos diferentes e compor um pombal bem mais amplo e com várias divisões, o que facilitaria muito a distribuição dos pombos em um Sistema de revezamento por exemplo, podendo fazer um pombal de chegada mais amplo para acomodar os casulos de reprodução.

 

Figura 80FIG 80

 

E ainda seria possível trocar a posição do compartimento maior, instalando-o entre os dois menores, assim os machos ficariam separados das fêmeas pelo pombal de chegada e você poderia escolher soltar os machos antes das fêmeas se fosse preciso.

 

Figura 81FIG 81

 

Então é isso pessoal, espero que tenham aproveitado as ideias para construir um pombal mais apropriado para o seu método, pois são muitas as possibilidades. Tenha em mente antes de tudo, qual método pretende utilizar, de acordo com a disponibilidade de tempo e espaço que você tenha e mãos à obra.

 
Veja aqui a série de artigos deste modelo:
 
PARTE 1
PARTE 2
PARTE 3
PARTE 4
PARTE 5
PARTE 6
PARTE 7
VOCÊ ESTÁ AQUI
 
Licença Creative Commons

Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 3.0 Brasil

Artigos relacionados

Tags

Compartilhe

2 Comments

  1. gustavo avelar de matos

    bom dia Marcio, otima idea! parabens pelo trabalho que sem dúvidas sera bastante enriquecedor a nossa incipiente columbofilia.
    É possível receber este material por pdf? Se sim teria como enviar para meu email?
    Grato

  2. Marcio Coelho

    Olá Gustavo, muito obrigado.
    Olha, eu fiz o texto e as figuras separados e montei direto no Blog, até pensei em produzir um PDF no formato de um livro, mas não tive tempo ainda.

Deixe uma resposta