Falsa Viuvez

21 jun, 2017 por

Falsa Viuvez

A Falsa Viuvez não chega a ser considerada um sistema por alguns criadores, visto que é aplicada, na maioria das vezes, em situações de emergência, como pode acontecer no Sistema de REVEZAMENTO, no caso de algum pombo “pular a cerca”, ou no Sistema NATURAL, quando algum casal insiste em colocar ovos, pois na prática o que se usa mesmo é a VIUVEZ plena.

 

Muito bem, por mais que a gente tome cuidado, sempre algum macho “espertinho” passa para o lado das fêmeas, quando estamos usando o Sistema de REVEZAMENTO, ou o contrário, não é mesmo? E quando você percebe, os dois já estão casadinhos no cantinho do pombal, daí você fica furioso, achando que todo o trabalho foi por água abaixo, poxa, justo aquele macho, que estava indo tão bem no campeonato! Calma, não precisa se desesperar, aproveite a oportunidade.

 

Durante a criação, os machos substituem as fêmeas no choco por volta do meio dia até o final da tarde, certo? Então vamos tirar proveito disso, coloque um ninho no cantinho que eles escolheram, seja no compartimento das fêmeas ou no dos machos, e deixe a fêmea colocar os ovos, mas substitua por ovos falsos, para que os filhotes não nasçam, assim você pode separar o casal logo que abandonem o choco.

 

Continue com o treinamento normalmente, mas lembre-se que neste caso as fêmeas, que estiverem chocando, deverão participar apenas do treino da tarde, e os machos apenas no treino da manhã, já que durante a tarde estarão ocupados com o choco, a não ser que você antecipe o treino da tarde para as 11:00 horas mais ou menos, antes que eles assumam o lugar das fêmeas no choco, neste caso as fêmeas não participarão de treino nenhum, o que não traz nenhum problema, visto que elas não participarão da prova.

 

Atente que você não deve tentar fazer com que o pombo que estiver chocando participe do treino, deixe-o no ninho, a não ser que ele saia por vontade própria, caso contrário ele pode atrapalhar o treino dos outros pombos, pois vai querer retornar rapidamente para o pombal.

 

Muito bem, no dia do embarque você vai esperar o macho trocar o posto com a fêmea, assim que ele sair, deixe apenas que ele faça suas necessidades fisiológicas, antes de colocá-lo no cesto para embarcar, perceba que neste caso a sua fêmea ficará no pombal para manter o ninho aquecido e ter certeza que seu macho irá encontrá-la no choco para substituí-la quando voltar.

 

É importante não enviar a fêmea, não só para que ela não se perca, mas para garantir que o ninho esteja aquecido quando ele chegar para substitui-la, pois isso aumenta a autoestima do pombo ainda mais, melhorando sua performance nas provas seguintes, pensando nisso alguns criadores ainda permitem que um dos filhotes nasça, pois quando são embarcados nos primeiros dias de vida do borracho, estão com o papo cheio de “leite de pombo”, o que poderia aumentar o rendimento em provas mais duras ou de fundo.

 

O macho vai para a prova justamente no período em que a fêmea assume o choco, e a previsão de retorno é justamente quando ele deve assumir o seu lugar, e é aqui que está o “pulo do gato”. No dia seguinte ao abrirem-se as portas do caminhão, este macho só pensa em voltar para o pombal a tempo de substituir sua fêmea no choco, e isso torna este macho quase imbatível, lógico que esta estratégia é mais eficiente em provas de transição entre a Velocidade e o Meio Fundo, nas quais a previsão de chegada gira em torno do meio dia, do dia seguinte ao embarque, que seria a hora do macho substituir a fêmea no choco.

 

No caso de provas de Fundo, ou quando há pernoite, esta estratégia pode não funcionar muito bem, visto que o macho pode ficar estressado por não conseguir chegar no pombal a tempo de assumir sua escala no choco.

 

Espero que tenha percebido que esta estratégia não funciona com fêmeas, pois ela seria retirada diretamente do choco e não conseguiria descansar no transporte até o local da solta, preocupada com o ninho que deixou sozinho, é lógico que existem machos comprometidos, que podem dormir sobre os ovos caso as fêmeas não estejam presentes, mesmo assim o stress provocado nas fêmeas sob estas condições podem ser tão grandes que elas podem se perder, então no caso das fêmeas não é aconselhável enviá-las no choco, ou com filhotes muito jovens.

 
Licença Creative Commons

Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 3.0 Brasil

Artigos relacionados

Tags

Compartilhe

2 Comments

  1. Bom dia, parabéns pela matéria, o conhecimento é o caminho para sucesso em todos setores de nossas vidas,

  2. Marcio Coelho

    Muito obrigado Paulo.

Deixe uma resposta