Ração Depurativa

28 fev, 2017 por

Ração Depurativa

Durante as provas de Fundo e Grande Fundo, os pombos são submetidos a esforços repetitivos e contínuos por um espaço de tempo prolongado. A continuidade destes exercícios provoca acúmulo de ácidos e toxinas que o organismo não consegue eliminar tão rápido quanto eles são produzidos. É certo que o organismo dos pombos é perfeitamente capaz de eliminar, naturalmente, praticamente todas estas toxinas, mas isto leva algum tempo… tempo que pode ser crucial no restabelecimento da ave para a próxima prova.

 

Parte desses resíduos indesejados estão no sistema digestório, e outros nos músculos, o órgão principal na eliminação da maior parte das toxinas é o fígado, enquanto os rins se encarregam de eliminar o ácido úrico e o excesso de sais, cabendo aos pulmões eliminar o gás carbônico e fazer a regulação da temperatura corporal evaporando água pela respiração.

 

Considerando que a comunicação entre todos estes órgãos é feita pela corrente sanguínea, uma boa forma de ajudar o pombo a retomar o equilíbrio, está na alimentação que você pode oferecer quando ele chegar, pois todo alimento é absorvido para o sangue antes de ser distribuído por todo o corpo, daí a necessidade de usarmos uma ração depurativa, na chegada, para ajudar o organismo a se livrar destes resíduos.

 

Mas para que a recuperação seja mais eficiente é preciso que antes, haja uma boa reidratação, já que ela fornecerá o aporte necessário para promover uma rápida revitalização inicial, fundamental para que a ração depurativa possa promover as alterações desejadas. Inclusive, parte destas alterações já tem início com a reidratação.

 

Mas daí você poderia me perguntar: de onde surgem tantos elementos nocivos para o organismo, se o pombo não ingeriu nada disso? É simples, é tudo uma questão de combinação das moléculas no interior da ave.

 

Durante o processo de transformação dos nutrientes em energia (ATP) e a utilização desta energia para produzir movimento, uma série de alterações são promovidas pelo organismo que resultam nestes resíduos. Você vai entender melhor quando explicar sobre o efeito inverso, promovido pelo processo de depuração.

 

Os objetivos da ração depurativa serão então:

 

1 – Fazer com que o alimento atravesse o sistema digestório o mais rápido possível, para acelerar seu esvaziamento, eliminando os resíduos que ainda persistem;
2 – Alterar quimicamente as toxinas e ácidos do organismo, a fim de que reduzam sua toxicidade;
3 – Regular o intestino para que retorne ao funcionamento normal.
 
1-ACELERANDO O ESVAZIAMENTO

Para que o alimento atravesse o sistema digestório mais rápido, usamos preferencialmente as sementes ricas em fibras e carboidratos, como vimos no tópico “MAIOR ACELERAÇÃO” do artigo “Os Segredos do Amendoim”.

 

Relembrando: os nutrientes chamados de fibras, são aqueles cuja composição é a base de celulose, celulose é um tipo de carboidrato, que não é digerido pelo sistema digestório e somente uma parte muito pequena é digerida pelas bactérias no intestino grosso. Ela ajuda a dar volume às fezes, facilitando a evacuação, são encontradas na linhaça, arroz (com casca), semente de girassol (com casca), na maioria das sementes protéicas e nas verduras, como couve e repolho.

 

Dentre as que são ricas em carboidratos estão as sementes Amiláceas, ou seja, que oferecem predominância de amido em sua composição, ex: milho, arroz, quinoa, aveia, cevada, trigo, etc. Neste caso o arroz com casca é um excelente ingrediente a ser inserido na dieta, pois sua casca é rica em fibras e o interior é basicamente amido.

 

As sementes protéicas promovem uma aceleração muito pequena do sistema digestório, mas devem ser utilizadas para equilibrar o balanceamento necessário de nutrientes para o bom funcionamento do organismo.

 

No caso da ração depurativa, a semente de girassol não é muito aconselhável, pois apesar da casca conter muitas fibras a semente interna é rica em gorduras, que provoca uma desaceleração do sistema digestório, indesejável neste momento, pois dificultaria uma rápida eliminação das fezes.

 

Da mesma forma, evite oferecer amendoins logo na chegada dos pombos (antes ou junto com a ração depurativa), pois esta é a semente com maior teor de gordura, e fatalmente provocaria a desaceleração do sistema digestório. Espere pelo menos que as fezes dos pombos comecem a ficar firmes, até que possa oferecer amendoins, isso pode levar cerca de 40 minutos, ou mais, depois que os pombos chegam.

 

Diferente da ração utilizada para o embarque nas provas, quando a intenção é desacelerar o sistema digestório dos nossos atletas, o objetivo aqui é justamente o oposto, as sementes escolhidas devem promover uma ligeira aceleração da digestão, a fim de que o pombo possa eliminar o mais rápido possível, junto com as fezes, as toxinas liberadas pelo organismo, principalmente aquelas que ainda persistem no sistema digestório durante seu esforço para retornar ao pombal.

 
2-ALTERAÇÕES QUÍMICAS

Um fato curioso, mas muito relevante, que diz respeito à eliminação destes resíduos, é que na verdade, boa parte dos ácidos e toxinas, não são retirados do interior do pombo, eles são simplesmente transformados em outros elementos que não são nocivos, por isso o nome “Ração Depurativa”.

 

Os ácidos por exemplo são elementos químicos que ao serem combinados com bases, são transformados em sais e água, que são dois componentes de extrema importância para a bom funcionamento do organismo, por exemplo: nós vimos no artigo “Digestão, uma Função Importante”, que já no proventrículo (ou estômago químico) são produzidos os primeiros sucos digestivos, dentre eles está o Ácido Clorídrico (HCl), um ácido que em grandes concentrações pode ser terrível, mas devidamente controlado pelo organismo, é fundamental para a ativação das enzimas digestórias. Pois bem, se você utilizar Bicarbonato de Sódio (NaHCO3) na dieta do seu pombo ele irá reagir com o Ácido Clorídrico, reduzindo a acidez. O Sódio (Na) puro é altamente nocivo, assim como o Cloro (Cl), que é um dos principais agentes utilizados na desinfecção, mas combinados entre si, ou à outras moléculas participam de várias funções essenciais à vida, como podemos verificar na figura abaixo:

 

Reação entre um ácido e uma basseÉ isso mesmo, quando o Bicarbonato de Sódio (NaHCO3) encontra o Ácido Clorídrico (HCl) no proventículo, eles se combinam, formando sal (NaCl), gás carbônico (CO2) e água (H2O). O sal pode voltar e ajudar na reidratação, o excesso é filtrado pelos rins; o gás carbônico é facilmente transportado pelo sangue, e eliminado pelos pulmões; enquanto a água pode ser reutilizada em outros processos, como o controle da temperatura corporal, viu como é simples?

 

Lembre-se que a função do HCl, liberado no proventrículo, é a de ativar as enzimas que digerem os Carboidratos, e se ele for eliminado pela ação do Bicarbonato, a digestão não irá acontecer, por isso ele só deve ser utilizado quando o pombo está de estômago vazio. Ele também pode ser utilizado na reidratação, onde o carboidrato é adicionado na forma de Destrose Anidra ou outro carboidrato simples, como os que são encontrados no mel, que não precisam ser digeridos. Por isso não se deve oferecer alimentos sólidos junto com o reidratante, senão estes ficariam retidos no estômago sem serem digeridos, até que a acidez aumente novamente para ativar as enzimas digestórias. O pombo iria gastar mais energia, haveria produção de mais ácidos e o organismo não conseguiria absorver os nutrientes necessários, o que faria demorar ainda mais a recuperação.

 

Da mesma forma, vários outros elementos, como o Ácido Lático, o Ácido Úrico, assim como as Toxinas do Fígado e do Sangue, etc. podem ser transformados pelo organismo em elementos menos nocivos, sendo os excessos encaminhados para eliminação. Não cabe aqui explicar todas estas alterações moleculares que ocorrem, este exemplo é apenas para entendermos o que acontece com a maioria dos ácidos e toxinas no interior do pombo, certo?

 

Assim nós conseguimos responder àquela pergunta, feita anteriormente! De onde surgem tantos elementos nocivos para o organismo, se o pombo não ingeriu nada disso?

 

Então, o organismo combina a água e os sais para digerir e absorver Glicose, Proteína e Gordura, para produzir ATP, e movimentar os músculos, combinando estas moléculas entre si e transformando-as em outras, algumas podem ser revertidas e outras não, mas todas precisam ser controladas o mais rápido possível para garantir o bom funcionamento do organismo.

 
3-REGULAÇÃO INTESTINAL

Todo o esforço que o pombo empenhou para retornar ao seu pombal, provocou alterações drásticas no funcionamento de seu sistema digestório e ele luta para conseguir reequilibrar tudo novamente, mas as correções não acontecem tão rápido como as alterações foram produzidas, por isso a necessidade de intervalos entre a reidratação, a ração depurativa e a alimentação normal.

 

Embora a ração depurativa seja pobre em nutrientes, ou apresente ineficiência na absorção pelo organismo, ela ajuda a promover o retorno das atividades vitais aos padrões normais de funcionamento. Isso garante que o pombo logo esteja pronto para recomeçar as atividades dos treinos semanais para a próxima corrida.

 

Além do mais, na reidratação já foram utilizados os nutrientes e vitaminas básicos para uma rápida revitalização, então o objetivo aqui é justamente a recuperação do funcionamento normal do aparelho digestório, do sistema sanguíneo e do sistema respiratório.

 

Mesmo que aparentemente não traga tantos benefícios, principalmente quando aplicada no retorno de provas curtas, ela é fundamental para uma rápida recuperação da forma dos nossos atletas. Sim você aplica esta ração, mesmo durante as provas de velocidade, também para que o organismo do seu pombo vá se adaptando ao regime de tratamento, para que tenha uma boa adaptação à medida que as provas vão se tornando mais longas.

 

Eu sei, a quantidade de informações, e riqueza de detalhes são tão grandes, que se torna quase impossível guardar tudo na mente, este também é um dos motivos pelo qual criei este Blog, pois eu queria dividir com os amigos minhas anotações.

 

UMA BOA RAÇÃO DEPURATIVA

Bem, vamos deixar de blá blá blá e vamos ao que interessa: para que você possa ter uma ideia, segundo os especialistas, uma boa ração depurativa deve ter mais ou menos a seguinte composição: 40% de Cevada, 30% de trigo, 18% de Sorgo, 7% de Cártamo e 5% de Painço, certo? Reparem que não foi incluído o arroz nesta ração, pois alguns criadores não gostam de utilizar esta semente, por vários motivos, até por que os pombos também rejeitam um pouco o arroz quando está com casca. Esta composição garante em média 13 g de carboidratos a cada 100 g de ração, sendo 1 g de fibras.

 

Embora a quantidade de fibras pareça pouca, é mais do que suficiente para garantir as necessidades diárias de um pombo, mas como o interesse maior aqui é justamente acelerar o sistema digestório, eu particularmente acrescento um pouco de arroz com casca nesta mistura, que ficaria com a seguinte composição: 35% de Cevada, 26% de trigo, 16% de Sorgo, 13% de arroz com casca, 6% de Cártamo e 4% de Painço.

 
Licença Creative Commons

Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 3.0 Brasil

Artigos relacionados

Tags

Compartilhe

Deixe uma resposta