O Poder do Amendoim

25 jun, 2016 por

O Poder do Amendoim

Quem ainda não ouviu falar no uso do amendoim como uma arma secreta para turbinar os Pombos-Correio, fazendo com que eles cheguem mais rápido. Embora isto seja uma verdade, existem alguns segredos na sua aplicação, que se não forem bem trabalhados podem provocar mais mal do que bem.

 

O amendoim é uma semente leguminosa, da mesma família do feijão e da soja “Fabaceae”, é um alimento rico em ômega-3, ômega-6 e antioxidantes que podem melhorar a circulação e a lubrificação das mucosas.

 

O aminoácido arginina presente no amendoim, ao ser digerido, se transforma em óxido nitroso (NO), o mesmo princípio ativo do Viagra, ele relaxa as artérias, o que aumenta o fluxo sanguíneo e diminui a pressão arterial. Por ser um estimulante natural, é tratado como afrodisíaco por muitos povos, embora isto não seja inteiramente verdade.

 

O amendoim também é rico em zinco, que é fundamental para os neurônios quando o organismo está sob stress, além disso ele é um alimento energético, podendo gerar quase o dobro de calorias de outras sementes, veja o quadro comparativo abaixo.

 

QUADRO DE NUTRIENTES

 

PORÇÃO 100 g CARBOIDRATOS PROTEÍNAS GORDURAS VALOR NUTRICIONAL
ERVILHA 57 g 22 g 1 g 331 Kcal
TRIGO 69 g 12 g 2 g 351 Kcal
MILHO 69 g 10 g 4 g 361 Kcal
SORGO 67 g 11 g 3,7 344 Kcal
SOJA 30 g 36 g 20 g 446 Kcal
LINHAÇA 43 g 14 g 34 g 495 Kcal
GIRASSOL 30 g 29 g 32 g 501 Kcal
AMENDOIM 12 g 30 g 47 g 609 Kcal

 

Os valores desta tabela são médios, podendo ocorrer diferenças provocadas pelo local da colheita, tipo de solo e do clima, etc.

 

Existem muitas aplicações para o amendoim em uma colônia de Pombos-Correio, desde o treinamento diário, servindo como guloseima para que os pombos entrem mais rápido, para aumentar o interesse dos viúvos pelo pombal nas corridas, além de: quando administrado na quantidade correta, pode ser muito eficiente em provas de Velocidade, substituindo uma quantidade de ração, onde os pombos ficarão mais leves e ainda manterão a energia suficiente para cumprir a prova, isso sem falar das provas de Fundo, onde poderão garantir que os pombos tenham a reserva necessária para cumprir o percurso sem ter que degradar a proteína corporal.

 

Mas o amendoim não pode ser utilizado indiscriminadamente, se você nunca usou amendoim na dieta dos seus pombos não deve inserir de uma hora para outra e achar que vai ter excelentes resultados. Se for aplicado de forma incorreta pode fazer mais mal do que bem. Existem muitos cuidados que devem ser tomados para que sua aplicação seja realmente eficiente.

 

Muitos criadores não fazem uso do amendoim justamente por conta dos malefícios que pode trazer, mas se você conseguir dominar os segredos desta arma, seus pombos poderão se tornar imbatíveis.

 

Por conta disto, vamos começar falando sobre os problemas relacionados ao uso do amendoim, para que nenhum desavisado comece a oferecer amendoins aos pombos de qualquer jeito e comprometa a integridade da sua colônia.

 
CUSTO BENEFÍCIO

Um dos primeiros obstáculos está relacionado ao custo do amendoim, quando comparamos o preço, por quilo, do amendoim com outras sementes, verificamos que ele é bem mais caro, variando entre cinco a sete vezes mais que o milho por exemplo. Mas vamos fazer algumas contas, pois o que temos que prestar atenção aqui está relacionado com o valor energético de cada um, então vamos lá.

 

Vamos pegar a cotação da saca de milho com 60 Kg, no atacado, que na data deste artigo variava na faixa de R$ 49,00, portanto R$ 0,82 o quilo, no varejo o preço pode ultrapassar os R$ 2,00.

 

AmendoimA saca de 25 Kg de amendoim com casca pode ser encontrada a R$ 140,00, portanto R$ 5,60 o quilo, quase sete vezes mais caro que o milho, mas no varejo pode chegar a R$ 20,00 o quilo. Porém a quantidade de energia liberada por quilo de amendoim é de 6.090 Kcal, enquanto o milho libera apenas 3.610 Kcal. Isso significa dizer que: se um pombo necessita em média de 33g de milho diariamente, com amendoins a necessidade seria de apenas 19g por dia, quase a metade, e como a intenção é fazer apenas a complementação da dieta com amendoins, o custo final da ração não aumenta tanto assim e você ainda diminui a quantidade de ração servida, até por que, amendoim demais engorda o pombo, e isso é ruim.

 

Então uma dieta com amendoins permite que o pombo fique mais leve durante o voo, podendo voar a mesma distância com menos combustível. Sendo assim o custo-benefício do amendoim é vantajoso pelos resultados.

 
ALTERAÇÃO NA DIETA

Muito bem, vamos dizer que você tenha se interessado por usar amendoins na dieta do seu pombo, só que aí surge um outro problema. Qualquer alteração na dieta provoca reações do sistema digestório, com o amendoim, que é rico em gorduras, estas reações são ainda maiores, então a mudança precisa ser gradativa.

 

grain-563128_1280Pois então, vamos pensar em uma composição de ração básica do tipo Sport que contenha 35% milho, 30% ervilha, 20% trigo, 10% sorgo, 3% castanha e 3% cártamo, sendo assim para cada 100 gramas de ração nós teremos 1,4 g de gordura no milho, 0,3 g na ervilha 0,4 g no trigo e 0,4 no sorgo, a castanha e o cártamo juntos teriam menos de 0,1 g, o que daria um total de pouco mais de 2,5% de gordura total na ração. Como podemos ver a dieta do pombo é pobre em gordura, como acontece normalmente para pombos de corrida, sendo assim a produção de bile, pelo fígado do pombo, é reduzida.

 

Se nós acrescentássemos apenas 10% de amendoim, a ração já teria 7% de gordura, e como nós aprendemos no artigo “Como Funciona o Sistema Digestório dos Pombos”, o mecanismo que digere a gordura é dependente da bile, e que pombo não tem vesícula biliar para armazenar a bile.

 

A vesícula biliar funciona como um reservatório de controle, quando a presença de gordura no duodeno aumenta a vesícula libera mais bile para a sua digestão, quando a gordura diminui, ela libera menos bile. Com os pombos o controle é diferente, Como ele não tem vesícula biliar, o fígado produz mais bile quanto maior for a quantidade de gordura consumida, se a quantidade for muito grande, o fígado não vai conseguir produzir bile suficiente, e os lipídeos presentes no intestino, que não foram digeridos, irão reter água, provocando diarreia, que será mais forte, quanto maior for a quantidade de amendoim utilizada.

 

Muitos criadores desistem logo de cara do amendoim se acontecer este desastre, principalmente se for durante um campeonato, pois pode colocar tudo a perder.

 

Então você precisa começar oferecendo poucos grãos, e logo que eles aprendem a comer, vão procura-lo com avidez assim que você servir a ração, como se estivessem lhe dizendo que nunca provaram alimento mais saboroso na vida, mas não permitam que eles comam a vontade, no início, deixe que cada pombo coma apenas de três a quatro sementes por dia, não mais que isso, e vá aumentando progressivamente a cada semana, até que ao final de um mês estejam comendo entre sete a dez grãos por dia.

 

A medida que se aumenta a quantidade de amendoim na ração, o fígado “aprende” a produzir mais bile, para se adaptar à nova dieta.

 
PROBIÓTICOS

Mas só a bile não dará conta de digerir todo amendoim que será necessário acrescentar aos pombos, a outra parte da digestão vai acontecer no intestino grosso. Embora o fígado precise de poucas semanas para se adaptar à nova dieta, esta etapa leva mais tempo para o pombo se adaptar e acontece através da Microbiota Intestinal, ou Flora Intestinal, como chamávamos antes, volte ao artigo “Como Funciona o Sistema Digestório dos Pombos” e veja a parte que fala sobre as atividades que ela exerce na digestão, permitindo a produção de mais energia, através dos ácidos graxos de cadeia curta e do consumo de colesterol, promovendo um equilíbrio intestinal fundamental para que o pombo não seja acometido por uma séria diarreia.

 

Então se os pombos não se alimentavam de amendoim, eles não têm estas bactérias instaladas no intestino. Elas se desenvolvem naturalmente, depois que começamos a aplicar o amendoim, mas são necessários meses até que elas se instalem e consigam trabalhar eficientemente. Como elas são seres vivos, o uso de antibióticos para os pombos também reduz drasticamente a sua população, para saber como cultivar estas bactérias no organismo de seus pombos veja o artigo “Probióticos e Prebióticos”.

Muitos criadores deixam de utilizar o amendoim no início da aplicação, quando os pombos, sofrem de fortes diarreias, por conta de um uso excessivo dele na dieta, pelo uso constante de antibióticos, ou ambos os casos. Então se você souber cuidar bem do intestino de seus pombos, não terá problemas na utilização do amendoim e poderá usufruir de seus benefícios.

 
CONTAMINAÇÃO

O problema mais grave relacionado ao uso do amendoim, é a contaminação por aflatoxinas.

 

As aflatoxinas são um grupo de substâncias tóxicas, produzidas por fungos (bolores) do gênero Aspergillus, que podem provocar intoxicações graves em animais. Elas estão presentes, geralmente, em cereais armazenados de forma inadequada, principalmente em amendoins. Descrevendo de outra forma, são metabólitos secundários de fungos filamentosos que se desenvolvem, principalmente, em grãos armazenados em locais quentes e/ou úmidos ou por períodos prolongados de tempo.

 

A ocorrência de aflatoxinas em alimentos é um fato que preocupa pela toxidez desta substância, são micotoxicoses que causam distúrbios e/ou alterações irreversíveis, principalmente no fígado, que dependendo do indivíduo pode provocar: cirrose, hepatite B, câncer primário do fígado e até necrose, diminuindo o desempenho ou desenvolvimento do pombo, de uma maneira que só será percebida, depois que o prejuízo já ocorreu.

 

Partes do MilhoVocê já percebeu alguma vez que as sementes de milho estavam com o gérmen escuro, com um tom esverdeado, ao invés de estarem branquinhos? Cuidado esta é uma indicação de fungos no milho que pode estar contaminado com aflatoxinas, embora os casos de aflatoxinas no milho serem muito menores, elas também existem. No caso do amendoim o perigo maior é que esta percepção não é tão fácil de se ver assim, e você pode utilizar sementes contaminadas sem perceber.

 

Partes do AmendoimEntão, todo cuidado é pouco na hora de escolher o fornecedor do amendoim que vai comprar, assim como a maneira como deve estocar este produto, que não pode ser armazenado por períodos prolongados de tempo, outro detalhe importante é utilizar preferencialmente amendoins com casca, pois a falta da casca aumenta o risco de contaminação. Você pode saber mais sobre a aflatoxina e a forma correta de armazenar o amendoim clicando aqui para ver o Boletim Técnico.

 

O que eu indico é usar preferencialmente amendoim processado para consumo humano, por apresentar maior controle no grau de pureza. Nos próximos artigos eu volto para falar porquê o amendoim é tão eficiente e como usar o amendoim para conseguir bons resultados com os pombos.

 

Sendo assim, alguns criadores, por falta de conhecimento do que está acontecendo com seus pombos desiste da aplicação de amendoins na dieta, o que é perfeitamente compreensível, por isto a criação deste artigo para ajudar a esclarecer que nem tudo é o que parece e elucidar os mistérios por trás da aplicação do amendoim, mas este assunto não termina por aqui, ele continua em “Os Segredos do Amendoim”.

 
Licença Creative Commons

Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 3.0 Brasil

Artigos relacionados

Tags

Compartilhe

3 Comments

  1. Jadson Cavalcante

    Escreva Sobre todos os tipos grãos, os benefícios de cada um, ajudaria d+. Abraços

  2. Marcio Coelho

    Olá Jadson, na verdade eu até comecei este trabalho, mas esbarrei em muitas informações divergentes.
    Este trabalho é baseado em pesquisas já realizadas por vários laboratórios, sendo que algumas informações estão incompletas e ainda falta consenso para definir alguns pontos.
    Como isso leva muito tempo, e eu estou produzindo meu TCC de Biologia para apresentar até o final de agosto, tive que deixar este trabalho um pouco de lado por enquanto, além disso ainda estou tentando desenvolver um programa de apuração de corridas nacional, mas vou retomar este trabalho assim que for possível.

  3. Jadson Cavalcante

    Okay, meu amigo endento!

Deixe uma resposta