A Higiene com a Água

31 jan, 2015 por

A Higiene com a Água

Um outro ponto muito importante relacionado à água é o que diz respeito a desinfecção dos recipientes. É prática comum entre os criadores manter sempre um bebedouro com água dentro do pombal, sejam eles de vidro plástico ou barro, não é mesmo? Afinal você terá que colocar água novamente no dia seguinte. E assim no ciclo de dia após dia o bebedouro está sempre com água, e mesmo que haja uma higienização diária, depois de algum tempo, sempre ficam aquelas marquinhas escuras que insistem em não sair.

 

Pois bem, estas marquinhas nada mais são do que fungos, algas ou outros microrganismos que estabeleceram colônias nestes locais e em sua maioria são prejudiciais à saúde de nossas aves.

 

Vamos então entender um pouco sobre o ciclo de vida destes organismos.

 

De modo geral todos eles dependem de 3 fatores básicos para que possam crescer e se multiplicar, que são: nutrientes, temperatura ideal e água, então vamos por partes.

 

NUTRIENTES: praticamente tudo dentro do seu pombal pode servir como nutriente para eles, desde sobras de ração; fezes; escamações da pele e das penas; detritos do piso, parede e cobertura; além de outros detritos trazidos pelo vento; tudo o que você possa imaginar e mais um pouco pode servir como nutrientes para estes organismos. Desta forma, nem adianta tentar eliminar este fator de dentro do pombal pois será praticamente impossível fazer isso.

 

TEMPERATURA IDEAL: é a temperatura ambiente onde se encontram estes organismos, ou seja, para inativá-los seria necessário congelar ou aquecer ao extremo o local, o que inviabilizaria o ambiente para os pombos também.

 

ÁGUA: com relação a este item, basta um pouco de umidade para que estes organismos possam se desenvolver… “_Mas que bichinhos danados estes heim?” Pois é, eles estão praticamente em todo lugar no planeta, inclusive nos lugares mais inóspitos que você possa imaginar, mas, embora não possamos eliminá-los, podemos pelo menos controlar sua população para que não atinja níveis preocupantes, mas como fazer isso???

 

Vamos lá, para quebrar o desenvolvimento destes organismos precisamos retirar um destes elementos do ciclo e o único com o qual podemos fazer isso sem prejuízo para os pombos é retirando a água, ou melhor, não deixar os recipientes com água o tempo todo, e uma boa estratégia para isso é a técnica de abeberar os pombos apenas em horários predeterminados, pois estabelece uma drástica redução na quantidade de horas às quais os recipientes ficarão expostos à água. Mas qual o efeito desta prática sobre os microrganismos? Pois muito bem, sabemos que o seu ciclo de vida e reprodução dependem da água, sendo assim se os recipientes estiverem expostos à água apenas por alguns minutos, eles poderão permanecer secos por até 23 horas durante um dia, neste período de ausência de água, estes microrganismos permanecerão inativos nas suas formas de resistência, como esporos, ou mesmo morrerão por falta d’água, reduzindo a sua proliferação, tornando mais fácil a higienização, permitindo uma maior integridade da saúde dos nossos pombos.

 
Licença Creative Commons

Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 3.0 Brasil

Artigos relacionados

Tags

Compartilhe

Deixe uma resposta